Nós temos 27 visitantes online

Homem de Fé e Trabalhador

Tudo o que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças" Eclesiastes 9.10
TwitterFacebookGoogleYoutube
Home » Administrador Geral
A+ R A-

Nesta segunda-feira (20/03), o deputado estadual Carlos Cezar esteve no gabinete do secretário de Saúde do Estado, David Uip, para cobrar um melhor atendimento aos pacientes da rede pública estadual.

O parlamentar apresentou um relatório com diversos casos de pacientes que aguardam semanas e até meses por procedimentos médicos não respondidos. Ele também lembrou os casos de falta de material básico, como seringa e luvas, no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, que presta atendimento para 48 cidades da região.

A reunião contou também com a presença da diretora do Departamento Regional de Saúde XVI – Sorocaba, Silvia Maria Ferreira Abrahão, que também recebeu o relatório do parlamentar.

“O encontro foi necessário, pois estamos representando o anseio de todos os enfermos e familiares que aguardam um atendimento digno por parte do Estado. Não podemos aceitar que as demandas por saúde fiquem sem respostas”, afirmou Carlos Cezar.

A diretora se comprometeu a verificar os ofícios não respondidos e também melhorar a comunicação de sua equipe para que os pacientes tenham respostas sobre suas necessidades. Sobre os problemas no CHS noticiados pela imprensa, ela disse que os insumos não encontrados no almoxarifado do hospital já foram comprados e devem chegar em breve.

Auxílio ao GPACI

Outro importante tema da reunião foi sobre auxílio ao Hospital do Câncer Infantil – Gpaci. O deputado convidou a diretoria do hospital para apresentar suas principais demandas, entre elas, um aparelho de tomografia e apoio junto ao Ministério da Saúde, para credenciamento de serviço de transplante de medula óssea.

“Hoje um aparelho de tomografia é item básico em um hospital e não temos por falta de recursos. A chegada de um tomógrafo representaria um avanço imenso no nosso atendimento”, explicou o presidente do Gpaci, Carlos Camargo Costa.

O secretário David Uip se comprometeu a conversar com a Prefeitura de Sorocaba para, em conjunto, destinarem o equipamento.

Já sobre o credenciamento no Ministério da Saúde, Uip e o deputado Carlos Cezar solicitarão agenda com o ministro Ricardo Barros afim de conseguir a habilitação ao Gpaci para o procedimento.

Na manhã desta sexta-feira (10), o líder da bancada do PSB na Assembleia Legislativa, deputado Carlos Cezar participou da entrega de doações de recursos para cinco entidades sociais de Sorocaba, promovida pela Fundação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Fundafresp).

As entidades beneficiadas foram: Centro Social São José, de Sorocaba (R$ 50 mil); Centro Familiar de Solidariedade Nossa Senhora Rainha da Paz (R$ 6 mil); Integra – Profissionalização e Sociabilização do Deficiente Auditivo (R$ 6 mil); Coeso - Centro de Orientação e Educação Social (R$ 6 mil) e Lar Escola Monteiro Lobato (R$ 6 mil).

A cerimônia que aconteceu na Delegacia Regional Tributária, contou com a participação do presidente da Afresp, Rodrigo Keidel Spada, o coordenador do Fundafresp, José Roberto Rosa, o diretor Regional de Sorocaba, Pedro Esteves; o Adjunto, Ronaldo Mitsudo; o Auxiliar do Fundafresp, Gustavo Moura; o Conselheiro Suplente, Ulysses Arêas; o Delegado Regional Tributário, Chilion de Siqueira Gomes Junior; o secretário-geral do Sinafresp, Glauco Honório; e a diretora de Assuntos Parlamentares e Relações Institucionais / Diretora de Aposentados e Pensionistas, Mônica Paim.

O coordenador José Rosa reforçou a importância do trabalho dos agentes fiscais de renda, tanto na arrecadação de recursos para o Estado, quanto para os que destinam parte do seu salário para o Fundafresp e assim ajudam o próximo.

Em concordância, o presidente da Afresp, Rodrigo Spada, ressaltou a importância da doação agentes ao Fundafresp. “Juntando as doações de R$ 36 no mínimo, temos hoje a distribuição de mais de R$ 1.200 milhão a mais de 60 entidades do estado todo. É uma jornada longa, mas é extremamente gratificante, é nossa oportunidade de poder contribuir”.

O deputado Carlos Cezar disse reconhecer o trabalho dos agentes fiscais de renda na busca da transformação da realidade social. “Há muito tempo, os fiscais eram os coletores de impostos. Matheus e Zaqueu eram coletores, mas eram mal vistos, porque eles retiravam as riquezas do povo para favorecer os ricos. Hoje, são vocês que trazem os recursos para o estado oferecer segurança, saúde e educação para o povo. Sem vocês, não teríamos o aparelho do Estado”, concluiu.




Fonte: Site Afresp (www.afresp.org.br)

Por meio de ofício protocolado nesta terça-feira (07), o líder da bancada do PSB na Assembleia Legislativa, deputado Carlos Cezar cobrou providências do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Uip, sobre as más condições do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), responsável por mais de três milhões de habitantes de 48 cidades da região metropolitana.

Os problemas vão desde estoque de insumos, medicamentos e materiais em estado crítico a alas e leitos fechados.

Segundo reportagem da TV Tem, afiliada da Rede Globo, a unidade está sem materiais básicos como: agulhas, seringas, esparadrapos, luvas e até algodão. Além disso, muitos pacientes esperam em corredores enquanto uma ala do hospital está fechada.

Outros veículos de imprensa, além de munícipes que buscam semanalmente o parlamentar, relataram novos episódios envolvendo a espera de meses e até anos por procedimentos cirúrgicos.

Segundo o deputado, a área de ortopedia traumática é uma das mais citadas, por falta de próteses ou materiais para cirurgia.

“É com profunda indignação que temos assistido diariamente as mazelas vividas pelos pacientes do Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Queremos saber exatamente quais são os medicamentos, insumos e materiais que faltam e quando isso será resolvido”, relatou Carlos Cezar, que também pediu celeridade para o funcionamento das alas fechadas no hospital.

Por meio de ofício protocolado no dia 22 de fevereiro, o deputado estadual Carlos Cezar cobrou providências do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Uip, sobre a falta de vagas de urgência nos hospitais públicos.

Como exemplo, o parlamentar citou no documento o caso da idosa Virgínia Aparecida Armoa, de 67 anos, que morreu no último dia 19, dentro de uma ambulância, em frente ao Hospital Regional de Jundiaí.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a paciente que teve sequelas de um AVC esperava por uma vaga que teria sido liberada, mas foi negada pelos atendentes do hospital.

Apesar de abrir sindicância sobre o caso e pedir esclarecimentos ao hospital e à Central de Regulação e Ofertas e Serviços de Saúde (Cross), a Secretaria não apresentou uma solução para evitar novos casos como o da idosa. “Recebo semanalmente diversas reclamações de pacientes que ficam dias e até semanas esperando atendimento de urgência em hospitais de todo o Estado. Queremos uma explicação oficial e uma solução imediata”, disse Carlos Cezar.