Nós temos 55 visitantes online

Homem de Fé e Trabalhador

Tudo o que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças" Eclesiastes 9.10
TwitterFacebookGoogleYoutube
Home » Administrador Geral
A+ R A-

Desde o último dia 21 de agosto, a Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) recebeu 16.780 novos alunos aprovados no último vestibular realizado pela instituição, no mês de julho.

Responsável pelo maior plano de expansão do ensino superior do país, a Univesp, do Governo do Estado, é a melhor alternativa para quem quer cursar uma universidade, mas não tem tempo ou dinheiro para pagar uma faculdade.

“Tivemos recentemente a assinatura de convênio de 38 prefeituras para a instalação de novos polos da Univesp, chegando assim a 100 unidades no Estado. Isso possibilitou o crescimento de vagas de 2.200 para 16.780”, explicou o deputado Carlos Cezar, um dos grandes entusiastas da expansão ajudando na negociação entre Governo do Estado e Prefeituras.

Criada em 2012, a Univesp é uma fundação mantida pelo Governo do Estado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação liderada pelo vice-governador, Márcio França.

“O aluno faz o seu horário e estuda pela Internet, com material pedagógico elaborado por professores das melhores universidades do país, como a USP, Unicamp e Unesp”, explicou o vice-governador Márcio França.

Como os cursos são semipresenciais, os alunos precisam comparecer a cada 15 dias nos polos, que são espaços físicos nos municípios. Eles oferecem a infraestrutura necessária (computadores, impressoras e acesso à Internet) para o estudante participar das atividades da universidade como provas, discussões em grupo e dos trabalhos orientados por tutores. Nesses locais, também é possível solicitar serviços de secretaria acadêmica, assim como tirar suas dúvidas sobre a plataforma digital utilizada pelos estudantes para desenvolver as atividades acadêmicas, que incluem as vídeo-aulas e o acesso ao material didático, bibliografia e sistema para sanar dúvidas com os tutores.

Sete Cursos

A Univesp promoveu recentemente o seu vestibular para os cursos deste ano de Engenharia da Computação, Engenharia de Produção, Licenciatura em Matemática, Biologia, Física e o recém implantado curso de Pedagogia.

O líder do Bloco Parlamentar na Assembleia Legislativa, deputado Carlos Cezar protocolou nesta sexta-feira (04/08), o projeto de lei n° 672/2017, que obriga indústrias de café em cápsulas, os supermercados e hipermercados, a estabelecer o sistema de logística reversa para destinação adequada dos invólucros utilizados.

Pelo texto do projeto, os supermercados e hipermercados deverão disponibilizar recipientes apropriados para a clientela, que servirão como ponto de recebimento das cápsulas de café expresso utilizadas.

Já as indústrias de cápsulas de café ficarão responsáveis por coletar os invólucros descartados nos estabelecimentos, a fim de reciclar ou dar a destinação ambientalmente adequada para descarte.

Segundo o parlamentar, a indústria e os estabelecimentos comerciais poderão atuar em parceria com cooperativas ou outras formas de associação de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis.

“Além do objetivo principal que é a destinação adequada, pensando no meio ambiente, este projeto também pode ser favorável a geração de empregos, tendo em vista a possibilidade de gerar parceria entre indústrias, comércio e as cooperativas de descartes”, explicou Carlos Cezar.

Os estabelecimentos terão prazo de 180 dias, contados da publicação desta Lei, para viabilizar a implantação do sistema de logística reversa. O descumprimento dos termos da presente Lei, acarretará inicialmente em notificação e posteriormente em multa no valor de 500 UFESP’s, (R$ 12.535,00 em valores atualizados) devendo ser dobrada no caso de reincidência.

Logística Reversa

Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a logística reversa é um "instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada".

O mercado do café em cápsula no Brasil saltou de R$ 19 milhões, em 2005, para R$ 1,4 bilhão, em 2015. Mais de 7.000 toneladas do café nas embalagens individuais foram vendidas em 2015 no País. Embora represente um mercado em expansão no Brasil e no mundo, falta ao produto uma qualidade importante nos tempos atuais: a sustentabilidade.

De acordo com a Associação de Consumidores Proteste e a Universidade Estadual de Campinas-Unicamp, o setor não se encarrega, como seria de se esperar de empresas com responsabilidade socioambiental, de adotar as medidas para dar uma destinação adequada a seus resíduos.

Embora a indústria classifique as cápsulas de café como sendo recicláveis, o reaproveitamento do material tem se mostrado inviável, acarretando em uma sobrecarga dos aterros sanitários, o que poderá ser evitado com a aplicação das disposições constantes desta propositura.


O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI), Márcio França, visitou nesta, segunda-feira, (03/07), o município de Sorocaba. Ele veio a convite do deputado Carlos Cezar para uma agenda repleta de atividades.

Inicialmente, o vice-governador esteve no Parque Tecnológico de Sorocaba - Alexandre Beldi Neto, acompanhado pelo parlamentar e pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Roberto Freitas. Lá, assistiu uma apresentação sobre o complexo, conversou com professores da Fatec do município, que apresentaram os objetos produzidos por meio da tecnologia tridimensional (3D), biomodelos utilizados na área da medicina e conheceu as dependências da empresa Fusion, uma das incubadas no empreedimento, que está instalado em uma área de 1,8 milhões de m². O local conta com a incubadora Hubiz, mais de 20 negócios instalados e oito instituições de ensino.

Durante a tarde, o secretário conheceu a empresa Flextronics, que oferece soluções inovadoras para diversos segmentos. Ela atua em 35 países e tem mais de 200 mil funcionários. No Brasil são 11 mil postos de trabalho e a unidade de Sorocaba é a que mais emprega por ser responsável pela linha de montagem de diversos produtos, entre eles, painéis solares e impressoras.

No final do dia, França participou de um encontro promovido pelo deputado com mais de 20 prefeitos da Região Metropolitana e Administrativa de Sorocaba, na sede da prefeitura. Entre as autoridades estavam o deputado federal Jefferson Campos, o prefeito de Sorocaba José Crespo, além de outros chefes do executivo.

Na cerimônia, o secretário ressaltou as ações da Pasta e linhas de créditos de financiamento, como as da Desenvolve SP. "Essas medidas podem ser a solução rápida em tempos de crise. Estou convencido que o Brasil crescerá 4%", disse.

O vice-governador também mencionou que o ensino superior a distância é uma forma eficaz de formação. "Contamos com a Universidade Estadual do Estado de São Paulo, a Univesp, que esse ano já triplicou sua oferta de vagas para 10 mil. A meta é ofertar 250 mil vagas em um futuro próximo. Precisamos oferecer ensino superior de qualidade a todos os estudantes do Ensino Médio público", falou.

Fonte: Site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de SP

Nesta quarta-feira (28/06), em reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), o deputado estadual Carlos Cezar teve relatoria aprovada do projeto de lei que proíbe a duplicidade de cobrança nos pedágios das rodovias paulistas.

De acordo com o texto, as concessionárias só poderão cobrar uma vez por esse serviço, respeitando o prazo de 24 horas para o motorista pagar uma nova taxa.

Para ter isenção do pagamento do pedágio da volta, o motorista  precisará apenas apresentar o comprovante recebido anteriormente nas cabines dos postos de arrecadação.

“Apesar de contarmos com 19 das 20 melhores rodovias do país, a população sofre com o preço elevado dos pedágios. Queremos beneficiar especialmente aquele trabalhador que mora numa cidade, mas trabalha em outra e precisa pagar duas vezes o pedágio”, explicou Carlos Cezar.

Ainda de acordo com o projeto, as empresas concessionárias que descumprirem a lei, serão notificadas com advertências, suspensão temporária ou cassação definitiva da concessão, além da devolução do valor em dobro cobrado do motorista.